fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
top of page

AS PESSOAS PRECISAM DE NÓS - Parte 4


“Porque Deus amou o mundo (as pessoas) de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16)


Como vimos na aula passada, uma voz certa dará destino seguro a uma geração. Deus não age no Planeta sem antes perguntar aos Seus Profetas, porque Ele legitimou o homem para senhorear sobre este Planeta e elegeu Seus Profetas para darem o bom testemunho do Senhor, cada um na sua geografia. “Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas. Rugiu o leão, quem não temerá? Falou o Senhor Deus, quem não profetizará?” (Amós 3:7,8). Essa credibilidade nos faz tremer e nos faz ver que o Deus que nós servimos é um SER eterno e poderoso, porém Ele mesmo se limita em nos fazer perguntas.


Agora, claro que é Deus quem opera em nós o querer e o efetuar, segundo a Sua boa vontade. Ele mesmo coloca Sua verdade, pela Palavra, em nossos lábios e nos inquire para sabermos se estamos conhecedores ou não do princípio do Eterno no nosso caráter. Não podemos destoar a voz, precisamos alinhar com o Eterno o que os Céus estão bradando para Terra, caso contrário, poderemos criar discursos próprios e ofender a santidade do Senhor. Creio que a Palavra de ordem é: "Estai firmes e vede os grandes livramentos do Senhor".



SOMOS UMA VOZ DE CONSOLO


Deus nos quer servindo a Ele através do povo. Acredito que nossa participação agora, na direção das pessoas, enviando mensagens e colocando nosso coração na direção delas, fará a diferença no histórico da geração e, claro, mudará absurdamente a vida dos que estão em desespero. Imagine pessoas sem condições alguma de gerenciar seus dilemas, debaixo dessa pressão mental e de todo desajuste psicológico que a mídia, sem nenhum escrúpulo, tem torturado a mente dos mais fracos.


Então, o que fazer? Usar a legalidade que o Senhor nos Deus de sermos boca de destino na direção desses, levando as Boas Novas. “E nós vos anunciamos que a promessa que foi feita aos pais, Deus a cumpriu a nós, seus filhos, ressuscitando a Jesus; como também está escrito no salmo segundo: Meu Filho és tu, hoje te gerei. E que o ressuscitaria dentre os mortos, para nunca mais tornar à corrupção, disse-o assim: As santas e fiéis bênçãos de Davi vos darei. Por isso também em outro salmo diz: Não permitirás que o teu santo veja corrupção. Porque, na verdade, tendo Davi no seu tempo servido conforme a vontade de Deus, dormiu, foi posto junto de seus pais e viu a corrupção. Mas aquele a quem Deus ressuscitou nenhuma corrupção viu.” (Atos dos Apóstolos 13:32-37)


Como filhos amados e autorizados a levar essa palavra de ordem, em meio ao caos social, podemos nos sentir privilegiados, pois essa missão não é dada aos comuns, mas a filhos amados que têm a confiança do Eterno para mudar históricos. Somos filhos da aliança, chamados para essa mudança social. Ninguém terá mais capacidade, ou autoridade, do que nós para desatarmos um outro nível de vida no histórico dos desesperados.


“O Senhor será também um alto refúgio para o oprimido; um alto refúgio em tempos de angústia. Em ti confiarão os que conhecem o teu nome; porque tu, Senhor, nunca desamparaste os que te buscam.” (Salmos 9:9,10). A promessa é muito ampla de que o Senhor extirpará a angústia do coração da humanidade, mas usará Seus filhos para que esse milagre se manifeste.


Somos consoladores! A ordem de Deus para estes dias é: “Consolai, consolai o meu povo, diz o vosso Deus. Falai benignamente a Jerusalém, e bradai-lhe que já a sua milícia é acabada, que a sua iniquidade está expiada e que já recebeu em dobro da mão do Senhor, por todos os seus pecados.” (Isaías 40:1,2)


Quem mais poderá ter essa autorização do Céu, em ministrar ao povo de Deus e ser destino profético para essas pessoas? É lindo saber que o Senhor pode fazer o que Ele quiser, mas não poderá quebrar Seus decretos, e Ele nos comissionou para sermos porta voz da Sua mensagem de vida e arautos das Suas novidades.


Anunciar um novo tempo é nosso dever, e ministrar esperança aos perdidos é a ordem que vem do Trono. “Tu, ó Sião, que anuncias boas novas, sobe a um monte alto. Tu, ó Jerusalém, que anuncias boas novas, levanta a tua voz fortemente; levanta-a, não temas, e dize às cidades de Judá: Eis aqui está o vosso Deus. Eis que o Senhor Deus virá com poder e seu braço dominará por ele; eis que o seu galardão está com ele, e o seu salário diante da sua face. Como pastor apascentará o seu rebanho; entre os seus braços recolherá os cordeirinhos, e os levará no seu regaço; as que amamentam guiará suavemente.” (Isaías 40:9-11)


Continua...

839 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page