fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
top of page

JESUS, O REI DA MINHA FAMÍLIA - Parte 10


“Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome.” (Efésios 3:13-15)


Nossa casa tem muitos desafios, e sei que cada um deles nos leva a refletir corretamente como trazer a solução para cada demanda, pois a Palavra tem todas as instruções necessárias. As casas comuns não têm esse nível de alcance, já uma casa do Reino é dotada desses benefícios.


Às vezes, nem nos damos conta do quanto somos privilegiados, pois possuímos uma Palavra tão rica, um cuidado tão intenso, o Rei que governa a nossa vida e nos chama e conduz para um outro nível de temor e respeito por aqueles a quem tanto amamos... tudo isso nos faz refletir profundamente sobre nossas responsabilidades na geografia de promessa. “Manda, pois, estas coisas, para que elas sejam irrepreensíveis. Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.” (1 Timóteo 5:7,8)



RESPONSÁVEL PELA CASA


A responsabilidade com a nossa casa é muito grande, não estou isentando os problemas, se não estaríamos mentindo para nós e para aqueles que conosco convivem. Temos demasiados desafios, porém todos podem ser superados em Cristo, e a própria Palavra do Rei nos leva para outro nível e nos faz avançar para propósitos que não são normais a um líder comum. É nisto que estamos colocando o foco: Uma casa onde Jesus é o Rei, o assunto da família é em torno dEle, e nela há disciplina, respeito, direção e, claro, a prosperidade assiste a vida de todos que ali moram, pois tudo é do Rei e volta para o Seu Reino.


Um dia virão muitas famílias nascidas de novo, onde o Reino não será um discurso, mas uma verdade nesse lugar escolhido que uma mente natural jamais compreenderá. “Porque, quem compreendeu a mente do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.” (Romanos 11:34-36)


Quando nós começamos a ensinar sobre a visão de Jesus ser o centro da família e da sua casa, muitos ficaram impactados, como se fosse uma novidade, mas nós não vamos “saber” viver na eternidade se essa visão não for consolidada, pois somos uma família de muitos filhos na semelhança do Rei Jesus. Por isso, nossa responsabilidade aumenta no testemunho e, também, no anúncio do Reino. As coisas se alargam a partir do momento que há uma decisão mental, pois a nova vida no espírito nós já possuímos, e nEle já fomos vivificados. “Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou; Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos).” (Efésios 2:4,5)


Uma família ajustada nesses valores é a cura da sociedade, uma família fora dessa proposta, com certeza, está adoecida. Deus tem Seus planos e propósitos, e ninguém está isento das Suas benesses. Quando o Senhor permitiu que uma família sacerdotal nascesse era para o serviço, e quando Ele abriu o entendimento dessa família sobre a monarquia, foi para que desfrutássemos do incomum, pois nós que temos a nova natureza podemos ver muito mais além do que aqueles que ainda não tiveram esse privilégio.


Se a família voltar à mesa e desejar viver essa intensidade do Reino será, com certeza, governo no território que está implantada. Nossa casa deve servir ao Senhor e tê-lO como Rei. “Mas, se vos parece mal o servirdes ao Senhor, escolhei hoje a quem haveis de servir; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do Rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor.” (Josué 24:15). De fato, é uma escolha saber decidir a quem servir. Uma multidão caminhando com Deus no deserto, mas Josué chama a responsabilidade da família, para que um território específico busque a Deus e O tenha como Autoridade nas suas vidas.


A coisa mais fantástica na vida é saber que Deus, na Sua infinita graça, tem nos dado o direito de ser uma geografia totalmente diferente, onde Ele reina e a vida dEle governa o caráter da família. É delicioso uma família ao redor da mesa, em que os filhos e todos adoram ao Senhor, ainda que cada um na singularidade e no seu conteúdo individual se expresse, mas o propósito seja cumprido: Adorá-lO na sua totalidade. Claro que essa família será governo no território, porque a própria instrução da Palavra liberta, cura, restaura e dá sábia direção para toda vida. Olha a promessa para o sacerdote responsável pela sua casa: “A tua mulher será como a videira frutífera, no interior da tua casa; os teus filhos como plantas de oliveira, ao redor da tua mesa.” (Salmo 128:3)



Continua...

899 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page