fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
top of page

JESUS, O REI DA MINHA FAMÍLIA - Parte 9


“Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome.” (Efésios 3:13-15)


Não me tenha como ofensivo na introdução aqui, mas se você quer ver Jesus sendo o Rei da sua casa e governando sua família, tanto você, quanto a sua casa terão que voltar a temer ao Senhor. E eu sei que até já falamos sobre esse assunto em outro estudo, mas quero ratificar a importância dessa verdade em nossas vidas. Alguns discursos precisam sim ser repetidos, isso é doutrina da Bíblia, para que deixem de ser só palavras ao vento e se transformem em realidade notável na nossa geografia.


Nunca vamos chegar à medida perfeita de temor ao Senhor, sempre precisaremos temer mais e mais o Seu poderoso Nome e deixá-lO ser Aquele que nos conduz em todas as áreas da nossa história e em todos os momentos. Nossa vida é dEle, nossas famílias pertencem a Ele, mas nós precisamos, carecemos mesmo, entender que apesar de tudo isso, somos nós quem escolhemos deixar ou não Ele ocupar o lugar que a Ele pertence.



ORAÇÃO E GRATIDÃO DENTRO DE CASA


Uma casa que teme ao Senhor é uma geografia que tem Deus como seu sustentáculo. Então, quando isso acontecer no nosso território, as pessoas olharão para nós e para a nossa casa, e desejarão se parecer conosco e com a nossa família, porque verão a vida de Deus no nosso caráter. Insistirei no tema de temer ao Senhor e dedicar a família a Deus.


Sempre digo na minha casa que quem não ora à mesa, não come, porque quem não celebra o que o Rei nos dá não pode desfrutar das benesses. Temos que ser gratos! Parece algo simples, mas nem todos fazem; parece algo corriqueiro, mas já deixou de ser prática na vida de muitos. Quantos não lembram mais, sequer, de agradecer a Deus pelo alimento, que Ele é quem nos dá, suprindo todas as nossas necessidades e nos dando forças. Nós precisamos olhar as mínimas coisas que estão nos roubando de viver os princípios estabelecidos na Palavra.


Vamos ser práticos? Precisamos aprender mesmo a ORAR a Deus pela nossa vida, pela nossa casa, pelos discípulos, pelo ministério e agradecer pelo PÃO diário que está à mesa, pelo que temos, pelo que somos, por tudo. Tudo vem dEle e nós nascemos para honrá-lO. Temos que ORAR! Orar é uma forma de voltar a temer ao Senhor e dedicar a família a Deus. Como você pode se sentar à mesa, comer como se fosse um ser comum que ignora a presença do Rei? Nossa refeição é uma celebração a Ele, pois Ele é nosso Provedor.


Somos inteligentes, criados à imagem e semelhança do Criador, e com a mente dEle em nós vamos cumprir o protocolo da gratidão. Quantas vezes, não nos damos conta de que é por causa do que parece mínimo que estamos deixando que a doutrina saia das nossas casas, e depois não sabemos o porquê de estarmos vivendo uma escassez. A nossa casa tem que voltar a temer ao Senhor e a nossa família tem que ser dedicada a Ele, se queremos ver nossos filhos instruídos na doutrina. Vamos nos dar por exemplo, vamos fazer o que precisa ser feito, vamos ser quem Ele quer que sejamos, para mais tarde colhermos frutos dignos de ouvir no caráter dos nossos descendentes.


Nós, que temos a Palavra do Rei, não podemos vacilar no testemunho. Imagine: Se não é tão fácil assim para nós, que já fomos alcançadas e possuímos a Palavra que traz ânimo, encorajamento, disposição para avançar e o conteúdo suficiente para contrariar todo pensamento que se levanta com altivez contra o conhecimento de Deus e a Sua verdade que está inserida no nosso caráter, que dirá para esta geração desprovida desse ensino e totalmente confusa.


Para quem eles olharão? Claro que para quem tem o conhecimento do Senhor e a Palavra ativada no coração, então, vamos usar a arma que temos! “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo argumentos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo.” (2 Coríntios 10:4,5)



Continua...


879 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page