fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
top of page

Líderes Frutíferos - Parte 3


“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. (João 15:1,2)


Como líderes, precisamos estar firmados na Videira Verdadeira, que é Jesus, para frutificarmos e cumprirmos o chamado que recebemos do Pai. Lembrando que a promessa é que Deus limpa somente aquele vai produzir mais, aquele que se tornará frutífero.


A geração de líderes frutíferos não é de interesse pessoal, mas do interesse de Deus. É Deus quem quer levantar uma geração de líderes frutíferos. Jesus diz que é a Videira Verdadeira, e Ele está atestando que existem videiras que não são verdadeiras.



QUEM É O AMIGO


Um amigo é nosso companheiro de aliança. É aquele que está para o que der e vier. A música de Ludmila expressa bem, quando ela diz: “Se precisar de um amigo, olha para dentro de mim...”. Olhe a poesia profética. E Jesus não queria somente servos e discípulos, queria gerar um relacionamento de amigos, tanto que disse: “O que o meu pai Me der, Eu vos darei a conhecer”. Nada escondido, tudo revelado.


O amigo é para participar e Deus quer levantar esses dias servos, discípulos e amigos. Amigos que são discípulos e servos, que sabem servir, são transparentes e são homens de alianças. Porque Jesus é a matriz do bom fruto que gera discípulos que são servos e amigos. Jesus, a Videira Verdadeira, é a matriz que, a partir dEle, todos podem ter o mesmo nível, a mesma vida. Ele se torna o Primogênito entre os amigos, os discípulos e os servos.


Jesus diz que tudo o que recebe do Pai vai entregar aos discípulos-amigos, mostrando que era amigo do Pai e o Pai era seu amigo. O relacionamento de Jesus com o Pai era um relacionamento curado. Poucos podem dizer que o pai não foi apenas um genitor, mas que foi também um amigo. Poucos têm a experiência de ter um pai-amigo, com um relacionamento profundo.


Muitas vezes somos inadimplentes com os discípulos, porque nos falta uma referência. Mas se você tem um líder espiritual que pode ministrar isso na sua vida, a dívida pode ser paga, e você se tornar amigo de discípulo, e o discípulo se tornar amigo seu, sem perderem o respeito um com outro.


Jesus continua dizendo: “Se você quiser achar um servo, você vai achar em mim um servo; se você quiser encontrar um discípulo, você vai encontrar em mim um discípulo; e, se você quiser encontrar um amigo, você vai encontrar em mim um amigo. Eu sou a matriz do servo, eu sou a matriz do discipulado, e eu sou a matriz de uma aliança de amigos (fileo), porque se você se relacionar comigo, você vai ver que você não verá essa falha no meu caráter. Eu sou a expressão do verdadeiro Israel”.


Então todos que entram em Jesus, entram na Terra Santa. E o mais maravilhoso, é que a Terra Santa entra em nós. Israel está dentro de você, e quando você for a terra Santa, você vai pisar na terra física, porque a Israel espiritual já entrou no seu coração. Você só vai cumprir um ato profético. A Terra Santa que pe Yeshua, que é esse Israel, quando ele diz, Eu SOU a Videira verdadeira, o fruto, o sinal de Josué se cumpriu em mim, para poder trazer a vida que você esperava. Então, Jesus se torna o sinal da oliveira.


Perguntar-se-ia. Por que Jesus se tornou no fruto principal? Não podemos desejar frutos que estejam abaixo de nós, se não formos esse exemplo de fruto para aqueles que estão acima de nós. É muito fácil a gente querer que as pessoas se submetam a nós, quando muitas vezes a gente não se submete aqueles que estão sobre nós.


Precisamos ser aquele fruto, um filho, um servo, um discípulo, um amigo, onde a gente tenha esses debaixo da gente, mas a gente também reconheça aqueles que estão acima de nós. Essa interação entre aquele que forma o meu caráter, caráter de amigo, de relacionamento. Eu preciso ver isso nas pessoas que caminham comigo, nas pessoas que caminham debaixo de mim, e nas pessoas que caminham sobre mim. Numa interação, numa reciprocidade.


Continua...


398 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page