fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
top of page

NATAL E AS FESTAS BÍBLICAS - Parte 3



Existe uma época do ano na qual muitos confundem o princípio de doação. Imagina: Você é o “aniversariante” da festa e todos recebem presentes no seu lugar. Jesus é um presente doado que beneficiou toda a humanidade. Como podemos recompensar tudo que Ele fez nas nossas vidas? Nos entregando a Ele e, consequentemente, reconhecendo-O como Senhor e Salvador da nossa história; esses são os primeiros passos para essa doação, assim como oferecer sacrifício de louvor e adoração e prestar-Lhe culto.


Agora, como “todos” fazemos parte de uma geração narcisista e com o coração infectado com o hedonismo, queremos louvores e desejamos ser adorados e celebrados, por causa das nossas carências de validações. O amor doador que Cristo Jesus pagou por nós não se pode medir na esfera do campo humano, mas nós que desejamos nos parecer com Ele devemos copiar esse tipo de amor, o amor original, o AHAVAH, até para deixarmos a cultura de povos pagãos e voltarmos à chamada de adoradores, com o amor ativado nos nossos corações, pois um adorador que esquece sua chamada está fora do propósito de manter os céus com a chama do AHAVAH acesa. “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo (se entregou) morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Romanos 5:8)


Precisamos aprender doar nossas vidas e não competir com quem nos ensinou tão poderoso atributo, nem deixar que vaidades ocupem o lugar da santidade, nem nossos desafetos consumam a voz do amor na nossa essência. Precisamos dar lugar ao AHAVAH para que nossos olhos clínicos espirituais sejam tomados nessa dimensão para não só impactar as pessoas, mas para transformá-las e, consequentemente, curar as geografias na dimensão desse amor.


O amor doador transforma tudo e muda os ambientes sociais onde vivemos. Ninguém suporta viver em ambientes opressos. A opressão é uma doação maldosa das trevas e lugares de paz e prosperidade são doações de luz e amor dos que decidiram viver a plenitude do Reino e com o desejo de ver os ambientes onde vivem plenamente transformados. Isso é uma transformação de mente. “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:2)

O amor doador foi Jesus quem nos ensinou, pois Ele, com o próprio exemplo, plantou sua vida três dias no solo da terra e ressuscitou nesse amor doador para nos garantir a eternidade. Depois desse ato de amor o mundo todo ganhou uma nova dimensão. Você não concorda que essa entrega mudou o rumo da sua vida?


O próprio Jesus dá esse testemunho da Sua entrega. “Então alguns dos escribas e dos fariseus responderam, dizendo: Mestre, quiséramos ver da tua parte algum sinal. Mas ele lhes respondeu, e disse: Uma geração má e adúltera pede um sinal, porém, não se lhe dará outro sinal, senão o sinal do profeta Jonas; pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim estará o Filho do homem três dias e três noites no coração da terra. Os ninivitas ressurgirão no juízo com esta geração, e a condenarão, porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis que está aqui quem é maior do que Jonas. A rainha do sul se levantará no dia do juízo com esta geração, e a condenará; porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E eis que está aqui quem é maior do que Salomão. E, quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha casa, de onde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim acontecerá também a esta geração má.” (Mateus 12:38-45)


Possuímos um Amado que nos ama como somos, mas Sua proposta é nos tornar como Ele é. “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos.” (1 João 3:2). Essa meta é possível pelas promessas e pelo novo nascimento que possuímos, pois herdamos a mente dEle e podemos raciocinar por princípios. Não será fácil a reprogramação da mente, porque ainda vivemos em um corpo físico que milita contra o espírito todos os dias, e nessa luta um se opõe ao outro, e quem estiver mais bem alimentado (carne ou espírito) sairá vencedor na batalha.

Uma das formas que devemos considerar é que se somos filhos da aliança e desejamos nos parecer com Ele nessa aliança de amor não podemos permanecer nas nossas rotas particulares, temos que nos fundamentar nas sendas dEle: “Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele. Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou.” (1 João 2:5,6)


A verdade do Amor dEle que orna meu caráter é que a cada dia eu me pareça menos comigo e mais com Ele: “É necessário que ele cresça e que eu diminua.” (João 3:30), e até chegar a essa estatura muita coisa será renunciada e outras serão adotadas. Tudo que está no nosso caráter que depõe contra a obra do Espírito deve ser abortado e tudo que é conteúdo da vida dEle deve ser agregado no nosso caráter e, de fato, morrer para que Ele viva na Sua plenitude em nós.


O viver dEle em mim é uma troca de lugar com o objetivo de que a glória dEle reine em mim e que a estatura de varão perfeito domine a minha vida por completo “Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.” (Efésios 4:12-16)


Observe que é uma edificação no fundamento do amor. Como não podemos ser ajustados? Então, essa nova natureza nos dá direito de entender que com o padrão do caráter de Cristo, podemos viver uma dimensão com passos à frente dos comuns para que o amor dEle nos governe e possamos marcar a vida daqueles que caminham conosco e serão partícipes desse transbordar do amor de Deus, através das nossas vidas. E, nessa chamada, possamos nos doar em tempo, talentos, dons e habilidades que o próprio Deus nos entrega para que a missão seja dEle e não haja interferência da nossa vontade no Seu projeto para nós.


Se doar não é fácil, olhamos para o corre-corre em busca de pão e água, suprir nossas necessidades físicas e emocionais e nos ajustarmos espiritualmente. Nada de errado com a batalha do dia a dia, porém nada impede que você aprenda a se doar para Ele e deixar, de fato, Ele usar sua vida.


A doação é uma imitação do que Ele fez por nós, afinal quem é modelo pode exigir que os seguidores repliquem seu ensino de vida com a vida. A ordem é: “Sede meus imitadores, assim como eu sou de Cristo.” (1 Coríntios 1:11)

462 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page