fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
top of page

UMA IGREJA NO MOVER DO ESPÍRITO SANTO - Parte 13




“Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem vive de acordo com o Espírito, tem a mente voltada para o que o Espírito deseja. A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz.” (Romanos 8:5,6)

 

A obra do Espírito Santo na vida do homem de Deus é intensa. Às vezes, ficamos presos em uma experiência do passado e até a usamos como um testemunho na nossa vida para edificar outros. Porém, a intimidade com o Espírito Santo deve ser constante na vida daqueles que almejam crescer na estatura de Cristo.

 

Ninguém vai desenvolver sua vida espiritual ignorando o mover do Espírito na sua história. Todos os homens de Deus que fizeram uma obra relevante levaram a sério a intimidade com Deus.

 

 

PRECISAMOS DO NOSSO MANUAL

 

Um advogado precisa do seu manual, um psicólogo precisa da sua habilidade para ser um bom profissional, um médico precisa do seu equipamento para fazer uma boa ausculta, um engenheiro precisa de habilidades para seus cálculos estruturais, assim segue em qualquer setor, todos precisam ser hábeis na sua vocação.

 

O homem de Deus precisa da Bíblia para fazer uma obra relevante no Espírito. Sem Palavra viva trememos um ministério morto. O que vemos são pessoas que têm intimidade com a igreja de Deus, mas não conhecem o Deus da igreja. Hoje, infelizmente, a conversão não está vindo do púlpito para o povo, mas em muitos casos do “povo” para o púlpito. Muitos líderes cheios de si e vazios de Deus (avalie-se!).

 

Como podemos ter líderes que conhecem a técnica de pregar, mas não geraram essas palavras no espírito? João Wesley disse: “Ou você põe fogo no seu sermão ou põe seu sermão no fogo”.

 

Um homem de Deus que deseja impactar sua geografia precisa ser modelo na mesa da sua casa. Estamos sendo observados de dentro para dentro, podemos até pregar bonito, mas o nosso testemunho é o que vai consolidar aqueles que caminham conosco.

 

Uma obra relevante não se gera fora dos joelhos, por mais acadêmicos que sejamos, não há como comparar um curso com o Espírito Santo. As instruções na sala de aula são boas, mas só teremos êxito ministerial com intimidade com Ele. Nunca vai prescrever a necessidade de mantermos a nossa vida em profunda comunhão com o Espírito Santo.

 

As academias nos dão ferramentas poderosas, mas intimidade com o Espírito só acontece quando nos expomos a Ele. Conheço muitos homens de Deus, preparados e conhecedores da história bíblica, mas vazios no espírito.

 

Quando eu comecei minha vida ministerial, descobri que a leitura da Palavra, as orações fervorosas, os jejuns com objetivos eram as três ferramentas precípuas para se obter um ministério de êxito. Na verdade, eu nem pensava nesse êxito, mas era e sou faminto da presença dEle, e meu desejo era manter a comunhão com o Espírito Santo.

 

Quando eu oro e não sinto a presença dEle, não paro, até Ele me ministrar. Agora, o êxito veio, como? Em detrimento da intimidade. O Senhor foi ampliando meu território. Primeiro a presença dEle, depois o que Ele tinha para mim.

 

Quando geramos essa intimidade a inquietude sai, a confiança vem e o Reino e a justiça ficam em primeiro plano. “Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.” (Mateus 6:31-34)

 

 

Continua...

 

1.027 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page