fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
top of page

Use a fé corretamente


“Fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se veem.” (Hebreus 11:1)


O livro de Hebreus nos fala claramente sobre o que é fé. Fé é chamar à existência as coisas que não existem como se elas já existissem. É visualizar no mundo espiritual. É entrar em dimensões que você sabe que não são fáceis e conseguir o resultado. Essa é uma das afirmações sobre fé que encontramos pela Palavra.


Não há como utilizar a fé naquilo que não foi gerado por fé. Há pessoas que desejam comprar algo, mas não necessitam de fé, porque possuem o dinheiro para efetuar tal compra. Ora, se alguém deseja comprar um carro, mas possui condições para fazê-lo, não precisa exercer um alto nível de fé para realizar a compra. Basta ir à concessionária. Logo, não há como utilizar fé naquilo que não traz um resultado de fé.


Não temos argumentos contra a Palavra de Deus, porque Deus não vai contra a Sua Palavra. E, essa nova geração está sendo adestrada para atrair o Messias de forma mais rápida, pois é uma geração que não duvida, mas exerce a fé, crê e recebe. É uma geração que sabe como aplicar a sua fé.


Uma fé só é aplicada mediante arrependimento. Se você não se arrepender dos pecados e argumentos, nada vale. A fé entra em operação quando a santidade nos compromete. Quando não temos compromisso com a santidade, nossa fé entra em suspeita. Todos os grandes homens de Deus andaram em fé e santidade. A Bíblia é um livro de convite à fé. Se você não quer andar em fé, não adianta ler a Bíblia, porque tudo que ela contém revela conquistas de fé.


ABRAÃO, O PAI DA FÉ


Abraão se tornou o pai da fé, e isso só foi possível através do pacto de santidade em plena adoração ao Senhor. O patriarca da fé foi um homem de pactos, alianças e santidade. Enquanto ele não fez o pacto de santidade, o filho da promessa não foi gerado. Observe que Ismael foi gerado quando ele ainda era Abrão (Gênesis 16:15). Deus ainda não havia mudado a sua identidade.


Podemos aplicar a nossa fé e gerar coisas complicadas. Abrão procurou Agar, a ilegítima; Abraão procurou Sara, a legítima. Quando o homem não tem a identidade transformada por uma experiência de fé, gera coisas ilegais. Mas o homem, quando tem a identidade transformada por uma experiência de fé, gera coisas legais.


O patriarca da fé, até passar por uma experiência genuína de fé, gerou um filho ilegal, uma bênção ilegal, que se tornou um encalço para ele e, até os dias de hoje, para os seus descendentes. Porém, a bênção que foi gerada legalmente pela fé, da forma como Deus havia falado, gerou alegria.


Quando Abraão absorveu a palavra e entrou em unidade com sua esposa, nasceu o filho da promessa. A fé gera a bênção, mas existem situações de precipitações que geram maldições. Se aplicarmos a fé em situações para as quais não temos promessa, podemos gerar maldições. Temos que aplicar a nossa fé em situações que gerem bênçãos. A fé aplicada, seguindo o comando de Deus, gera filhos. Tudo o que precisamos é aprender a aplicar a fé de forma correta para gerarmos as bênçãos da forma certa.


Quantas coisas nós perdemos por sairmos do plano original de Deus e quantas outras deixamos de ganhar, porque não mergulhamos na vontade do Pai... Deus tem um plano que é sumamente bom para todos nós, precisamos apenas dar ouvidos a Sua voz.


O patriarca Abraão, por dar ouvidos a uma voz estranha e contrária ao projeto de Deus em sua vida, permitiu que entrasse um adendo em sua história. Nesse momento, migrou um problema eterno para a sua descendência. Porém, a bênção que foi gerada legalmente pela fé, da forma como Deus havia falado, gerou alegria.


Deus nunca colocou Agar na história de Abraão, pelo contrário, Abraão colocou Agar na história de Deus. E ainda hoje há muito do que absorvemos através da nossa história de vida e transferimos a responsabilidade para Deus, como se Ele tivesse obrigação de resolver os problemas criados por nós mesmos. Mas, temos um Deus misericordioso. Quando saímos do projeto original do Pai, Ele, por Sua infinita misericórdia, coloca-nos no centro da Sua vontade novamente. Há muitas pessoas que estão concentrando forças em coisas que Deus nunca requisitou. E ainda culpam a Deus pelos resultados errados.


E haja situações para Deus consertar e amenizar todas as catástrofes que seriam somadas ao histórico de vida. Deus quer tomá-lo pelas mãos e levá-lo para o centro da vontade celestial, para o plano original de onde você nunca deveria ter saído. Dê esse passo de fé e você será marcado pela santidade do Reino.



1.043 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page