fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
top of page

FIDELIDADE, UM PRINCÍPIO (Parte 2)


“Que os homens nos considerem, pois, como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus. Ora, além disso, o que se requer nos despenseiros é que cada um seja encontra-do fiel.” (I Coríntios 4:1,2)


À medida que vamos mergulhando na Palavra de Deus, vamos aprendendo mais e mais sobre fidelidade como um princípio poderoso. Buscar viver e exercer a fidelidade deve ser um de nossos alvos como líderes. Portanto, no estudo passado, aprendemos sobre dois aspectos importantes que a FIDELIDADE gera, que são o temor e a responsabilidade.


Agora, vamos estudar sobre: Perseverança na prova particular e o Caráter do Reino.



PERSEVERANÇA NA PROVA PARTICULAR


Você prova seu caráter sendo fiel. Deus concede bênçãos sem limites para aquele que é fiel. Podemos até passar por cativeiros, enfrentar a morte, mas a fidelidade é a perseverança dos santos. A fidelidade tem um limite: A morte. Mas também tem uma recompensa: A coroa da vida (Apocalipse 2:10). Todos os que morrem pela fidelidade por ela ressuscitam. Não há como alguém ser fiel e ser punido porque é fiel, porque todos os fiéis são aprovados. Estamos trilhando o caminho da fidelidade, por isso seremos levados, individualmente, a uma prova particular e não a uma prova coletiva. Na prova coletiva, podemos esperar que o outro seja aprovado por nós. Mas, na prova particular aprenderemos a administrar a situação que o Senhor está permitindo que venha até nós.


Ninguém que foi testado na fidelidade foi avisado com antecedência. Porém, Deus vai preparando o coração daquele que é fiel e quando os testes chegam, todas as provações e dificuldades são vencidas. Quando somos perseverantes em uma chamada, recebemos a bênção de termos a vitória. Cada provação vencida é mais um degrau de honra que subimos, mais uma etapa que vencemos e agradamos o cora-ção do Pai.



CARÁTER DO REINO


Deus não quer nos tratar para nos maltratar, Ele permite a prova para testar o nosso caráter, para identificar a qualidade do caráter, se é de ouro ou não. Deus é um Deus de caráter, de características aprovadas e deseja que Seus filhos também sejam assim (I Pedro 1:16).


Caráter, dentro da visão teológica, são as características aprovadas, os traços bons de cada pessoa. O caráter está ligado à pessoa de Deus e são traços que Deus derrama sobre Seus filhos para que possam ser aprovados.


No que se refere à Visão Celular, não há líder que tenha mais êxito ou menos êxito, todos estão em uma caminhada para alcançar a vitória e, neste caminho, serem aprovados. Mas é preciso ficar claro que em nossa caminhada é importante a saída, mas o fundamental é a chegada.


Às vezes, entregamos nas mãos de algumas pessoas determinadas tarefas e já sabemos que elas não corresponderão as nossas expectativas. Não se trata de falta de fé, mas sabemos que elas encontrarão um meio de não fazer o que deve ser feito, porque não gostam de testar sua capacidade, antes anulam o seu potencial.


Outras, infelizmente, mentem acerca da capacidade que têm e fingem ser o que não são ou escondem o que são. Porém, a Visão Celular no Modelo dos 12 denuncia a capacidade que cada líder possui e as mentiras que alguns sustentam dizendo que são quando não são.

Todos nós passaremos por mudanças abruptas, inesperadas, pois Deus sempre traz ajustes tremendos. Pessoas que são arrogantes, soberbas, orgulhosas, prepotentes passarão por grandes testes. Também, as pessoas que na sua simplicidade foram violentadas, colocadas de lado, estereotipadas, esquecidas, menosprezadas, receberão de Deus tratamento e serão honradas.


O Senhor sabe levantar os abatidos e exaltar os simples. Sabe também abater os altivos e colocá-los na medida do equilíbrio, porque Deus odeia a soberba. Não há como alguém dizer que é fiel e, no teste da fidelidade, maltratar o seu irmão, tirar do irmão o que lhe é de direito, bater com armas que não são físicas, mas que ferem tanto quanto, dificultar caminhos para que o irmão não produza, criar situações de obstáculo para que o outro não avance e conquiste territórios.


É preciso passar pela morte para não viver em briga de poder. Alguns dos nossos alvos se tornam tão carnais que desaprovam a nossa fidelidade e desmentem tudo o que foi plantado no coração. Assim, por mais que digamos que somos líderes obedientes e fiéis, as nossas atitudes nos denunciam.


A fidelidade não é provada pelo discurso, mas pelo que se vive. Deus quer nos dar uma vida de testemunho irrepreensível para que as pessoas nos olhem e digam: eis aqui alguém de fidelidade, de aliança e de caráter.

231 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page