fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
top of page

UMA IGREJA NO MOVER DO ESPÍRITO SANTO - Parte 1


 



“Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem vive de acordo com o Espírito, tem a mente voltada para o que o Espírito deseja. A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz”. (Romanos 8:5-6)

 

Quem não tem o sonho de ver uma igreja onde sinais prodígios e maravilhas se manifestam no meio dela? Lutamos para ver a igreja dos primórdios se revelando nos dias atuais, falamos de avivamento e desejamos que esse mover entre nas nossas comunidades, não como uma imposição, mas como resposta da nossa vida diária em devocionais, lendo a Palavra, orando e confessando os decretos divinos, jejuamos para que castas de demônios não fiquem nas vidas e, claro, deixando Jesus ser o centro do propósito.

 

Apareceram movimentos que idolatram os reformistas do passado como se fossem os santos do catolicismo, tais como: João Calvino (1509 – 1564), Philipp Melanchthon (1497 – 1560), Ulrich Zwingli (Zwinglio ou mesmo Ulrico Zuínglio, 1484–1531), Thomas Müntzer (1489 – 1525), Martin Bucer (1491 – 1551), Johannes Brenz (1499 – 1570), Jan Hus (1369 – 1415), Johannes Bugenhagen (1485 – 1558). Esses são inspirativos para os atuais movimentos chamados Nova Reforma. De fato, foram homens admiráveis que, no seu contexto histórico, fizeram mudanças na geopolítica, influenciaram reis e consolidaram a educação por princípios, eram homens cheios do Espírito Santo, mas a história não parou neles.

 

 

DEUS FARÁ COISAS GRANDES

 

É como se estivéssemos usando o relógio da história de trás para frente e não admitíssemos que Deus fará coisas grandes e maiores em nossos dias. Jesus já nos alertava que faríamos coisas maiores do que Ele, então o mover não parou, basta os homens de Deus investirem mais tempo com Deus e, claro, se dedicarem à Sua Palavra, para que coisas maiores aconteçam em nome do Pai. “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai.” (João 14:12)

 

Como teremos essa igreja com a mente dividida, os pensamentos contaminados e a falta de consciência de quem somos em Cristo? Uma igreja no mover do Espírito Santo é muito mais do que movimento nos cultos, é mudança no caráter pela exposição da Palavra. Não há como uma igreja ser cheia de Deus e vazia de ensino. É o ensino sobre Jesus e Sua natureza, revelando o propósito porque veio, que nos dá o entendimento de que por intermédio Dele obteremos a vida eterna.

 

A regeneração do espírito se dá na obra do novo nascimento e, na verdade, não existe uma igreja cheia do Espírito Santo se seus membros não têm a nova natureza regendo seu caráter. Todos que são nascidos de novo devem se submeter a Deus e à Sua palavra, e, regidos pelo Espírito, verão as obras grandes acontecendo. Ministérios que empoderam a alma serão catalisadores de problemas, ministérios que são regidos pelo Espírito Santo serão restauradores de vidas, e nisso o Corpo de Cristo é edificado e a Igreja construída nos valores e tomada no Espírito com os nascidos de novo. “Edifiquem-se, porém, amados, na santíssima fé que vocês têm, orando no Espírito Santo. Mantenham-se no amor de Deus, enquanto esperam que a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo os leve para a vida eterna.” (Judas 20-21)

 

 

SE SOMOS DELE DEVEMOS NOS COMPORTAR COMO ELE

 

Se somos dEle devemos nos comportar como Ele, pois é assim que a Palavra nos orienta: “Aquele que diz estar nele, tem que andar como Ele andou.” (1 João 2:6). O que observamos além do desejo de ver uma igreja no mover do Espírito é a falta de atitude daqueles a quem o senhor confiou o legado de fazer o Reino e cumprir o propósito.

 

Sem a obra do Espírito Santo a igreja não avança, o ministério capenga e o resultado é frustrante. Quem poderá fazer a obra da igreja se não o Espírito Santo? Essa foi uma ordem de Jesus para tirar a orfandade da igreja, pois ministérios que desprezam a obra do Espírito, estão órfãos, sem direção e fadados à derrota, pois farão a obra na força do braço, o humanismo estará conduzindo o povo, o engano do progressismo dominará as mentes e o povo será vazio de Deus. “Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem vive de acordo com o Espírito, tem a mente voltada para o que o Espírito deseja. A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz”. (Romanos 8:5-6)

 

Nosso desejo é que novos historiadores, conduzidos pelo poder do Espírito Santo, se levantem nesta geração para restauração de tudo que se perdeu ao longo da história.

 

 

Continua...

2.159 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page