fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
 

A Mulher de Honra cumpre os Princípios Bíblicos


“Quero, entretanto, que saibas ser Cristo o cabeça de todo homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo.”

(I Coríntios 11:3)


A bênção de Deus vem sobre a vida da mulher de honra como resultado da obediência, porque ela cumpre o propósito de glorificar a Deus.


A mulher de honra sabe reivindicar as promessas de Deus e promove uma estrutura diferenciada dentro do seu lar. Ela cumpre os Princípios Bíblicos, é feliz e desfruta da bênção do Senhor em todas as áreas da sua vida. E quando vê que uma maldição familiar quer se instalar, se levanta na força do Senhor para que a harmonia do lar não seja destruída, cuidando, assim, da comunhão na família e do equilíbrio emocional dos filhos.

Toda mulher de honra segue ao Senhor em obediência e aceita ser exortada para ter mudança no seu caráter, assim como você, amém?! E se você tem passado muitas guerras, pode ser porque tem quebrado alguns princípios que trazem maldições para a sua vida e para dentro da sua casa. Mas isso pode ser encerrado hoje! Vamos nos levantar como um exército de mulheres que vivem para Deus e sabem se posicionar para demolir o mal que se instalou e trouxe consequências sérias para todos os membros da família.


O princípio tem que ser preservado. Quando o princípio é quebrado, começamos a inverter o papel. Mas hoje, Deus vai nos devolver para o lugar que Ele tem preparado para cada uma de nós.



O proceder da mulher de honra que cumpre os princípios bíblicos


Em I Pedro 3:1-6 lemos: “Mulheres, sede vós, igualmente, submissas a vosso próprio marido, para que se ele ainda não obedecer à Palavra, seja ganho, sem palavra alguma, por meio do procedimento de sua esposa, ao observar o vosso honesto comportamento cheio de temor. Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparatos de vestuário; seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível trajo de um espírito manso e tranquilo, que é de grande valor diante de Deus. Pois foi assim também que a si mesmas se ataviaram, outrora, as santas mulheres que esperavam em Deus, estando submissas ao seu próprio marido, como fazia Sara, que obedeceu a Abraão, chamando-lhe senhor, da qual vós vos tornastes filhas, praticando o bem e não temendo perturbação alguma.”

Não estamos soltas, temos um referencial a seguir, como Sara, a mãe de todas as mulheres da fé. Só que, para seguir Sara como um referencial, é necessário abandonar o referencial de Jezabel, que trazemos do mundo e, às vezes, nem percebemos.


Quando não cumprimos os princípios, vivemos longe da prática da Palavra de Deus na nossa vida e no casamento, e isso atrai o espírito de Jezabel.



Quem era Jezabel?


A história dessa mulher está em I Reis 21. Jezabel significa onde está o príncipe. Ela era uma princesa fenícia, filha do sacerdote, rei de Sidom e se casou com o rei Acabe. Reinou em Israel, 100 anos depois da morte de Davi. Por ser poderosa, arrogante, e de fortes convicções, se opôs a Deus e espalhou a idolatria em todo Israel.


A adoração de Jezabel era dirigida ao deus pagão da fertilidade, Baal. Ela era controladora e queria converter Israel à sua religião que perseguia e matava todos os profetas. De caráter forte, Jezabel poderia ter sido como o Apóstolo Paulo, mas se destacou como uma mulher perversa, idólatra, impetuosa, feiticeira, manipuladora e que foi governada por um principado que adotou o seu nome. Jezabel é sinônimo de perversidade.


O espírito de Jezabel é um poder celestial de influência mundial. Não é simplesmente um demônio que se apossa de um indivíduo, é um poder que transcende as fronteiras e pode afetar nações inteiras. Opera em conjunto com os principados das áreas que consegue adentrar.


Estes poderes demoníacos do espírito de Jezabel incluem espírito de manipulação, controle, cobiça, perversão e ocultismo, constroem fortalezas nas mentes das pessoas e as levam à imoralidade. Este espírito pode operar no dia a dia de uma família normal, que deixa de ouvir a voz de Deus e que não segue os princípios bíblicos para a sua casa.



Influências do espírito de Jezabel na vida da mulher


  • Dentro da Igreja tem espírito religioso;

  • Gosta de oração, mas em casa vive brigando;

  • É mal-humorada e insensata;

  • Castra a liderança do marido e de qualquer líder que puder (ainda que faça isso de forma inconsciente);

  • É mandona, birrenta, rixosa;

  • Vive guiada pelas suas emoções e não pela Palavra de Deus;

  • Menospreza outras opiniões;

  • É agressiva e passa a ideia de que é espiritualmente mais forte;

  • Manipula o marido e a vida dos filhos e de quem quer passar por ela;

  • É metida a mulher resolvida demais e que não depende nem precisa de ninguém;

  • Nunca consulta o marido – as dívidas chegam sem ele saber por que foram contraídas.



Influência de Jezabel na vida dos filhos



FILHAS MULHERES


  • As meninas criadas por mães dominadoras podem manifestar comportamento masculino ou agressividade excessiva, porque são reprimidas na verdadeira feminilidade.


  • Algumas têm semente de rebelião, manipulação, controle, dificuldade de confiar em homens e se entregar ao domínio de um homem. Sempre ouviram que homens não prestam, como resultado do trauma da mãe.


  • Por conta de um pai fraco, a menina buscará fora, sempre cedo demais, um homem macho que supra suas carências de mulher que precisa de referencial de homem. No entanto, não consegue se relacionar porque, dentro dela, ela não se submete ao homem. Sente a necessidade emocional, mas não se submete. Por isso, o relacionamento não dá certo. Desenvolve a promiscuidade facilmente.



FILHOS HOMENS


  • Comportamento masculino comprometido.

  • Alguns se tornam sexualmente agressivos.

  • Dominam a mulher a força, para se vingar da mãe dominadora (inconsciente).

  • O filho pode responder a intimidação da mãe tornando-se tirano.

  • Tem medo da mulher fazer com ele o que a mãe fazia com o pai.

  • Se tornam fracos como o pai e vão em busca de uma mulher como a mãe, porque esse é o modelo que têm.

  • A regência do espírito de Jezabel deforma a personalidade dos filhos.



Vença o espírito de Jezabel e volte para o modelo bíblico


Em I Pedro 1:4-10, Pedro nos ensina que se crermos entraremos no relacionamento familiar com Deus, no qual os filhos demonstram as características do Pai Celeste. Assim como em outros textos, como Romanos 8:9; Gálatas 2:20; I João 5:1.


Sara é um exemplo de mulher que confiou em Deus e obedeceu ao marido, acompanhando-o na caminhada para uma terra desconhecida. Nós somos filhas de Sara. Então, vamos aprender com ela o que a sua vida nos ensina:


  • Seguir a liderança do marido


Seguir a liderança do marido é uma missão que você tem aqui na terra. Renê sempre fala do quanto somos diferentes, mas isso não nos impede de servimos ao Reino. Eu escolho seguir a liderança dele, porque entendo que Deus, em Seu plano, estabeleceu que a família tivesse um só cabeça, para que nela reinasse a unidade da paz. Um corpo humano não funcionaria bem se tivesse duas cabeças, porque, com certeza, dariam direções e ordens diferentes. O mesmo ocorre com a família. Em situações de impasse, ela deveria ceder em prol da unidade do lar.


  • Respeitar o marido


Respeitar quer dizer considerar digno, estimar, mostrar respeito, mostrar atenção especial, valorizar opiniões. Você não precisa chamá-lo de senhor, como Sara, mas tem que entender a importância de ser uma mulher submissa, que está debaixo de uma missão – isso é ser uma auxiliadora idônea, como está escrito em Gênesis.


Deus criou a mulher para ser auxiliadora idônea de Adão, pois ele não conseguiria resolver as coisas sozinho. Então, como uma mulher de honra, entenda que sua missão é dar apoio ao marido para que a família tenha sucesso em tudo o que faz. Ser submissa não é perder a sua vontade, pelo contrário, é ter atitude de vontade para ajudar, auxiliar, ser livre de teimosia, é ter obediência em amor, é saber descansar e se reclinar, tendo postura de confiança no esposo, assim como você confia no Senhor.


  • Ser pura e reverente


“Vestem-se com decência, não são imorais, não requisitam na cama atos imorais (sexo desnatural).” (Tito 2:8)


A mulher de honra evita que as impurezas do mundo venham para dentro de casa, através de vestimentas, músicas e o estilo de vida mundano atual. Cuida da linguagem para que seja sempre santa e irrepreensível. Cuida bem de si, do corpo, da saúde e da casa. Ou seja, ela busca equilíbrio em tudo.


E aqui, mulher, eu quero abrir um parênteses pra dizer a você que o seu marido precisa ter uma esposa atraente, para que ele sinta prazer e alegria em estar na sua companhia. Os homens são estimulados pelo que veem; então, não dê brecha para o inimigo. Sabendo que a beleza não está só em como você se veste, mas também no fato de ter um espírito manso e tranquilo.


  • Ter um espírito manso


Ser mansa não é ser covarde, não é ser uma mulher fraca. Jesus foi considerado manso e era corajoso e forte, tanto que morreu na cruz por mim e por você. A Mulher de Honra entende que ter um espírito humilde, igual ao do nosso Mestre, é um presente de Deus, como descrito em Filipenses 2.


Busque esse espírito humilde, que não significa ser retraída, fraca ou acovardada. Humildade de espírito aponta para a completa ausência de orgulho pessoal e para a completa confiança e segurança em Deus. Seja mansa, gentil, tratável, humilde, e não áspera, grosseira, violenta, arrogante. Seja uma mulher que sabe responder de forma sábia e calma, sendo moderada em tudo que fizer. E quando falarem de você, suporte as injúrias com paciência e sem ressentimento, como uma mulher que conhece o caminho do relacionamento com Deus, apresentando tudo na Cruz.


A mulher de honra obedece a Deus, não somente por obrigação ou medo, mas porque acredita que Ele está no controle de tudo. E assim caminha com mansidão, mesmo nas situações difíceis, como Sara fez quando Abraão a entregou a Abimeleque, e ela confiou no Senhor e recebeu livramento. A mulher de honra sabe que quando o marido falhar, porque homens erram, ainda assim, Deus não falhará.