fbq('track', 'AddPaymentInfo'); fbq('track', 'InitiateCheckout'); fbq('track', 'Lead'); fbq('track', 'ViewContent'); fbq('track', 'Purchase', {value: 0.00, currency: 'USD'});
top of page

Fidelidade, um caminho a ser trilhado - Parte final


“Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.” (Mateus 25:21)


Ser um discípulo de caráter fiel é uma grande bênção. Fidelidade não é algo que se encontra à venda na esquina. Não se compra uma injeção de fidelidade e recebe a cura do mau caratismo, como se compra em uma drogaria uma injeção de infidelidade para realizar um aborto, para tomar uma decisão errada devido a uma relação sexual ilícita.


Há um caminho para se chegar até a fidelidade, e nesse caminho o único condutor é o Espírito Santo. “Bem-aventurado o homem que sofre provação porque quando ele for aprovado receberá a coroa da vida a qual o Senhor tem preparado para aqueles a quem Ele ama.” (Tiago 1:17)



A fidelidade tem um preço


Ninguém é fiel sem pagar um preço. Fidelidade exige de cada um que se propõe a ser fiel, renúncia, testes e o pagamento de um preço. Quem não aguenta renunciar não consegue ser fiel.


O teste da fidelidade não tem preparação, você é pego de surpresa. Ele não avisa o dia do teste. Um exemplo disso é Jó. O diabo sabia, Deus sabia, os anjos sabiam que a prova viria, mas Jó não sabia. Ele teve uma experiência de fidelidade com Deus e disse: “Antes eu te conhecia de ouvir falar, mas agora após estes testes, os meus olhos te veem.” (Jó 42:5)


O Senhor tem nos mostrado que os testes pelos quais passamos abrem nossos olhos para vermos melhor a Deus. “Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê o espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele; sendo iluminados os olhos do vosso coração, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos...” (Efésios 1:17,18)



O prazo da fidelidade


Há um tempo para se provar a fidelidade. Fidelidade não se prova no discurso, mas na atitude. Muitos dizem que são fiéis, mas na atitude, deixam a desejar. O que vale na fidelidade acima da declaração é a ação.


O nosso discurso precisa ser verdadeiro! Apocalipse diz que a fidelidade tem um prazo: “Sê fiel até a morte.” (Apocalipse 2:10). Aliança de casamento, por exemplo, é até que a morte os separe. De igual modo, a fidelidade para com Deus.


A fidelidade tem seus testes, mas também suas premiações. O livro de Apocalipse nos diz que o fiel receberá a coroa da vida. Quem é fiel, é coroado. Há recompensa para a fidelidade, há um prêmio para quem é fiel.


A Bíblia diz que é feliz o homem que passa por provação, porque será aprovado e receberá a coroa da vida que o Senhor entregará para aqueles que o amam (Tiago 1:12). Mesmo que o teste seja grande, não podemos parar nem desistir, pois vale a pena ser fiel, sempre.



A fidelidade é uma rota sem retorno


Fidelidade é uma rota sem opção de retorno, de desistências. Jesus, até o Getsemâni, havia cumprido 80% de Seu ministério, mas precisava completar os 100%.


A nossa chamada não nos deixa alternativa, devemos completar os 100%. No Reino de Deus, a saída é importante, mas o fundamental é a chegada. A fidelidade nos pede para sair e exige que cheguemos. Essa é a forma de entendermos a grandiosidade da fidelidade. Quando Deus nos dá uma ordem, precisamos cumpri-la por inteiro, mesmo quando não seja agradável.


É muito fácil nos acovardarmos diante de uma prova; é muito fácil desistirmos de uma chamada diante das seduções. Imagine se Jesus tivesse desistido... O que seria de nós? Mas, Ele foi fiel até a morte e morte de Cruz (Filipenses 2:8).


A fidelidade nos levará à morte em diferentes níveis e também nos levará a ressurreições em níveis incomparáveis. Seja fiel e usufrua o que a fidelidade tem para proporcionar a você.


2.355 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page